A primeira coisa é saber se você tem direito à cidadania “jus sanguinis” (direito de sangue). Em nosso site explicaremos cada detalhe, e também você pode entrar em contato conosco para retirar quaisquer dúvidas.

Superando este passo, deve ser montada sua árvore genealógica partindo de você até chegar no seu antepassado que emigrou para o Brasil.

Após saber cada componente de sua árvore genealógica (você, seu pai ou mãe, seu avô, bisavô, etc), você deve reunir os documentos necessários para começar o processo, que pode ser feito no Brasil através de um consulado representante daquele país, ou no caso da cidadania italiana diretamente na Itália, visto à vantagem do “fator tempo”,  já que num Consulado Italiano aqui no Brasil o prazo tem sido mais de 10 anos de espera, nos melhores dos casos, enquanto diretamente na Itália, o prazo é em média 90 dias (podendo em casos ser com 30 dias ou em casos ser até em 6 meses).

Clique aqui e você encontrará maiores detalhes.

Caso não tenha direito à cidadania jus sanguinis, não se fruste, pois há a possibilidade da aquisição da cidadania via judicial, caso que também atendemos com a mesma eficiência.

Na prática, qualquer pessoa que tenha um ascendente italiano, seja homem ou mulher, terá direito à cidadania italiana, sendo administrativamente ou judicialmente.